18 setembro 2013

Greta Garbo, a Mona Lisa da sétima arte

Há 108 anos nascia uma das mulheres mais fascinantes do século passado: Greta Garbo. Eleita pelo Instituto Americano de Cinema como a quinta maior lenda da história da sétima arte, a atriz de origem sueca só concedeu 14 entrevistas durante sua vida, o que a envolveu para o resto da eternidade em uma aura de mistério. Como disse certa vez o cineasta Alfred Hitchcock, sua vida era um "nevoeiro".

Imagem: Via Pinterest
Tornou-se uma das maiores musas do cinema da mesma forma como o abandonou: sem explicações. Nunca respondeu cartas de fãs, deu poucos autógrafos e não se casou. Mesmo assim, ainda hoje é tida como uma das maiores divas da história do cinema.

Garbo e Nils Ashter, em cena do filme "Wild Orchid" (Via Pinterest)






















Tanto é que também foi uma das mais (senão a mais) influentes de sua época, e diversas atrizes contemporâneas à ela, como Marlene Dietrich, Katharine Hepburn e Bette Davis se inspiraram em seu visual simples, elegante e ligeiramente masculinizado. A revista Vanity Fair destacou bem essa influência em 1932, na matéria "Then Came Garbo". 


Imagem: Via Pinterest


Trecho traduzido da matéria "Then Came Garbo", da Vanity Fair. Fonte: garboforever.com

Sempre à contramão da maioria, Garbo não se importava com a opinião alheia. Séria e com pouquíssimo bom humor, chegou a desprezar um Oscar especial concedido a ela em 1954. Nunca apareceu para buscá-lo. "Sou o que o adolescente jamais encontrará, o que o velho procurou em vão durante meio século, o que a mulher desejava ter para segurar quem a deixou. Compreendem, então, por que me escondo? Não quero que os sonhos acabem". 

Abandonou o cinema aos 36 anos, depois de filmar Duas Vezes Meu (1941), pelo qual recebeu duras críticas. A esse fator juntou-se também sua desilusão com o mundo, devido a Segunda Guerra Mundial. Viveu reclusa em seu apartamento em Nova York e assim aumentou o mistério em torno de sua figura. Morreu em 1990.

Imagem: Via Pinterest

Pouco se soube e muito se especulou sobre Garbo. Uma das citações mais memoráveis sobre ela é a de que "Greta é como a Mona Lisa - uma das grandes coisas da vida. E tão distante quanto".





Fonte: Wikepedia, Portal Vírgula, Garbo Forever



Postar um comentário