13 março 2008

PROCURA-SE ARTISTA

Exterior do Mobile Art Container

"Wish Tree" (1996), de Yoko Ono

Imagem de vídeo do artista japonês Nobuyoshi Araki exposto no Mobile Art Container



A Chanel inaugurou nesta quarta (12), com a presença do estilista Karl Lagerfeld, o Mobile Art Pavilion, um "contêiner de arte contemporânea". A festa aconteceu no Star Ferry Carpark, estacionamento de Hong Kong onde foi montada a estrutura. Recusando-se a chamar o espaço de museu, a marca apresentou a construção da arquiteta iraquiana Zaha Hadid como uma "nova forma de expressão artística", na qual a exposição é pensada como um filme: o curador seria um "diretor", os artistas "roteiristas" e as obras os "atores".

Imagem aérea do "museu-contêiner" inaugurado pela Chanel em Hong Kong
O Mobile Art seria, então, o "cenário" no qual os expectadores assistem ao "filme". O prédio tem formas e interior curvos, inspirados - como não - na famosa bolsa da Chanel. O "mobile" do nome se deve ao fato que o contêiner, que tem estrutura desmontável, ser planejado para viajar pela Ásia, Europa e Estados Unidos. As paradas programadas atualmente são Hong Kong, Tóquio, Nova York, Londres, Moscou e Paris.

Para preencher seu primeiro "filme", o Mobile Art da Chanel reuniu um elenco de 18 badalados artistas internacionais, protagonizado pela onipresente Yoko Ono. Para completar a analogia cinematográfica, todos os visitantes da exposição recebem um aparelho de MP3 com a "trilha sonora", uma adaptação do projeto de "passeios sonoros" Soundwalk, criado pelo francês Stéphan Crasneanscki. O passeio, que demora 50 minutos, tem entrada gratuita.

Postar um comentário