02 dezembro 2016

Casamento lindo da Patrícia & William na Casinha Quintal

A Patricia Mazetto escolheu nosso vestido Claire para dizer sim para William na charmosa Casinha Quintal. Confira todos os clicks registrados lindamente por Juan Cogo Fotografia. <3 div="">


Registro lindo do vestido Claire pelas lentes de Juan Cogo.<3 td="">

A escolha da noiva foi nosso peep toe bourgeon, customizado especialmente para a noiva. <3 td="">

Poesia em forma de buquê.


Mesa linda de docinhos na charmosa Casinha Quintal, em Higienópolis.


Momento lindo capturado pelo talentoso Juan Cogo Fotografia.

Momento lindo mãe & filha. Ambas com vestido feito sob medida pela Lascivité. <3 td="">



Para trazer ainda mais sorte, nosso something blue. <3 td="">

Lá vem a noiva!!! <3 td="">






E eles foram felizes para sempre....

Mais informações em nosso site: www.lascivite.com.br

03 novembro 2016

MANUS X MACHINE

MANUS X MACHINE - MET NY














Destaques da mostra do Met: à partir da esquerda, look de Raf Simons para a alta-costura da Dior de 2014 plissado à mão em contraponto ao emblemático vestido Flying Saucer, criado em 1994 pelo japonês Issey Miyake e feito por uma máquina. Ao lado, o traba (Foto:  Courtesy Of The Metropolitan Museum Of Art, Photo © Nicholas Alan Cope)




A invenção da máquina de costura em 1851 e, mais tarde, o surgimento da alta-     costura e do prêt-à-porter na metade do século 20 provocaram uma dicotomia entre o manual e o manufaturado que perdura até os dias de hoje na moda. 

A mostra Manus x Machina – Fashion in an Age of Technology, no entanto, promete reconciliar o artesanal e o industrial. Fomos conferir de perto a mostra que conta com a curadoria de Andrew Bolton, que elencou os 120 looks, propõe a convergência entre mão e máquina, mostrando como elas, na verdade, caminham juntas. “A impressão 3D, por exemplo, é feita por uma máquina, mas o desenho é realizado por uma pessoa e a programação da impressora também”, exemplifica. “Robôs ainda não têm autonomia criativa. Temos de estar sempre presentes no processo de produzir moda. Eles cometem erros apenas se forem programados para isso.”
Peças maravilhosas, ora construídas com a ajuda das máquinas, outras inteiramente feitas à mão, nos levam a outra dimensão e trazem inspiração e beleza para nosso cotidiano. 
Vestido de noiva Chanel da coleção 2005/6 do Kaiser da moda: Karl Lagerfeld. 

Esta definitivamente foi nossa peça favorita na exposição. Este vestido foi feito inteiramente à mão, do início ao fim, denominado "l'homme aux camelias", este vestido foi feito pelos ateliês Maison Lemarié (fundado em 1880) e Maison Lesage (1924). Este segundo produz mais de 40 mil camélias chanel por ano. Cada camélia demora cerca de 90 minutos para ser feita e o vestido acima possui mais de 25.000 camélias, muito trabalho, mas realmente de tirar o folego.


O incrível e apaixonante trabalho da Madame Grès. Nós amamos!<3 td="">

Com looks que datam de 1880 (um vestido de Charles Worth) a 2015 (um tailleur Chanel), Manus x Machina ocupará um Anna Wintour Costume Center (ex-Costume Intitute do Met) transformado em uma maison de alta-costura por Rem Koolhaas. Lá estarão estudos de casos contrastantes da couture. No trabalho da primeira, onde tudo é tradicionalmente feito à mão, Bolton elencou modelos que mostram bordados, plumárias, plissados, rendas e couro superartesanais, fazendo contraponto a vestimentas criadas por processos mais recentes, como a impressão 3D, malharia circular, modelagem de computador e corte a laser.
Em alguns casos, essa comparação aparecerá lado a lado: um modelo da alta-costura de 2014 da Dior por Raf Simons plissado à mão estará junto ao vestido Flying Saucer, criado em 1994 por Issey Miyake e plissado por uma máquina. O modelo floral futurista de Hussein Chalayan para seu inverno 2012 convive com o trabalho do inglês Christopher Kane, que em 2014 se inspirou na fotossíntese para construir vestidos com flores bordadas à mão. As plumas manualmente unidas por Saint Laurent em 1969 contrastam com uma criação da holandesa Iris van Herpen, de 2013, em que as penas são, na verdade, silicone cortado a laser.
Manus x Machina (Foto: Instagram/Reprodução)
A inspiração inicial da exposição, revela Bolton, foi o vestido de noiva que Karl Lagerfeld criou em 2014, no qual ambos os processos se fundem.“Lagerfeld chama o vestido de ‘alta-costura sem costura’, porque foi moldado em vez de costurado. Para a produção da peça foram necessárias cerca de 450 horas de trabalho.” Outra inspiração importante do curador foi Metrópolis (1927), ficção científica de Fritz Lang, que começa e termina com um epigrama. A mensagem? “O mediador entre a cabeça e as mãos deve ser sempre o coração.” Este é insubstituível.

Ao longo da semana postaremos mais clicks que tiramos na exposição em nosso instagram: @lascivite
MET MUSEUM: 1.000 5th Avenue, Nova York.

28 outubro 2016

A origem da seda

Vamos contar a história de um dos tecidos mais usados pelas noivas em nosso ateliê, os tipos variam, pode ser cetim, chiffon, musseline, organza, crepe e por aí vai. Mas a preferência e admiração por este tecido nobre e de origem tão singela conquista os corações das nossas noivas, pelo toque macio, suave e delicado.

Em 2460 A.C., Hsi Ling-Shi, esposa do imperador chinês Hoang-Ti, tomava chá sob a sombra de uma amoreira, quando um casulo se desprendeu e caiu em seu chá. Estava descoberta a seda e, por 30 séculos, os passos para sua produção permaneceram em segredo. Ao longo da história, a misteriosa seda chinesa foi o fio condutor para o comércio, a imigração e a difusão de religiões. A rota da seda aproximava oriente e ocidente e foi o caminho por onde seguiram muitas das transformações culturais e geográficas.


Durante o Império Bizantino, uma expedição secreta à China trouxe os segredos da seda, dando início à sericultura no ocidente. A produção da seda se expandiu pela Europa e se tornou matéria prima indispensável, até hoje, para as indústrias têxteis e da moda italiana e francesa. A sericultura chegou ao Brasil com os imigrantes europeus e sua produção, hoje, é destinada à indústria têxtil nacional e, principalmente, exportada. 


A borboleta fêmea do Bombix Mori põe em torno de 500 ovos. As lagartas se alimentam exclusivamente de folhas de amoreira. Por isso, sua seda também é conhecida como Mulberry Silk. Após o período de crescimento, a lagarta começa a fiar o casulo. Cada casulo pode fornecer de 400 a 1800 metros de fios de seda. O fio é tão fino que, para obter 1 grama, são necessários de 3500 a 4500 metros. No tacho de fiação, o casulo é escovado, para encontrar sua ponta, e desenrolado. O fio de seda é o único fio contínuo natural existente.


Em nosso próximo post, falaremos sobre cada tipo de seda, tipos de fibra, toques, etc.. Enquanto isso, confira nossas novidades em nosso insta: @lascivite. :)

20 outubro 2016

Uma doce parceria

Aqui coisa boa a gente conta e compartilha e quando além de boa é gostosa, ficamos com mais água na boca ainda!

Este post é para contar sobre uma doce parceria. Conheci a Débora na FGV, no 10.000 Mulheres, já contei sobre o curso aqui também, a admiração foi instantânea e recíproca, de imediato. 

Quando descobrimos que seria possível fazermos um trabalho juntas, ficamos felizes e divido aqui as fotos do resultado desse trabalho tão gostoso e feliz.

Além de lindos e extremamente bem feitos, os doces são deliciosos, vale a pena e nós recomendamos!

Débora Gikovate, da Gikovate Doces, com mais de 30 anos de experiência, dão show quando o assunto é patisserie. Então fica a dica e as fotos do nosso ensaio que foi cheio de amor e energia positiva. 









Para ver mais fotos desse ensaio, acesse nosso instagram: @lascivite

Beijos,

Camila Machado

05 setembro 2016

The MET Rooftop

Nossa última visita à Nova Iorque foi recheada de boas surpresas. Voltamos com a bagagem cheia de boas estórias para contar!

A primeira, trata-se de nossa visita ao The MET Museum. Tem fotos e vídeos que colocamos em nosso insta @lascivite 

O museu é tradicional e dispensa comentários, ficamos o dia todo lá e ainda assim, impossível ver todas as obras que gostaríamos, mas ao perguntarmos sobre algumas que não arredaríamos o pé de lá sem conhecê-las, fomos então convidados a conhecer o MET Roftop. Isso mesmo, é possível visitar a cobertura do museu e de quebra, conhecer a skyline deslumbrante do Upper East Side de Manhattan, acompanhado de alguns drinks :)

Psycho house on the Metropolitan Museum of Art rooftop 
O por do sol visto de lá é deslumbrante!

met-rooftop
Para completar, há ainda uma exposição de uma artista inglesa chamada Cornelia Parker, inspirada na pintura de Edward Hopper, House by the Railroad (1925)…



E no filme Psycho de Alfred Hitchcock, que também se inspirou na pintura de Hopper, para criar sua casa em 1960... 




Eis a obra com a qual nos deparamos ao chegarmos a cobertura...

Achamos a casa a cara do Hitchcock mesmo, chamada de PsychoBarn é no minimo incomum dar de cara com essa casa na cobertura do MET em meio a tantos arranha-céus! Isso é Nova Iorque! Recomendamos muito! ;)

Eu e Danilo registrando o momento.

Esperamos que gostem ;)
Beijos,
Camila Machado

16 junho 2016

Agora tem: Lascivité para noivas!

Durante esses mais dez anos de Lascivité, a nossa estilista Camila Machado sempre recebeu pedidos de noivas que queriam vestidos exclusivos com o toque atemporal da marca. Vira e mexe, também recebemos clientes que procuram um modelo diferente para mini-weddings, cerimônias menores que não necessariamente pedem um vestido branco com quilômetros de cauda. 

Ainda de forma tímida, os vestidos que compunham as nossas coleções começaram a desenhar esse projeto:


As noivas Andrea, para o civil, Renata, na sua cerimônia no Capim Santo, e a madrinha Veronica.

Mais recentemente, a cliente Laura Burkowski contou sua história em nosso especial de 10 anos (clique aqui para ler). Ela não queria um vestido para usar somente uma vez, por isso escolheu o modelo Audrey Hepburn, que como ela mesma disse, caiu como uma luva. "Queria um vestido curto, com renda, cintura definida e que eu pudesse utilizar em outras ocasiões"


Foi dessa demanda que a Camila resolveu se envolver mais com esse mundo. Para desenvolver a nova coleção, Camila foi estudar em Nova Iorque, aonde completou o curso de moulage na FIT (Fashion Institute of Technologie), e visitou alguns ateliês aonde pode conhecer de perto o processo de construção dos vestidos de estilistas do mercado internacional. Além disso, ela fez parcerias com fornecedores para sua nova linha bridal. A coleção, denominada Petit Marriage, traz vestidos fluídos, românticos e cheios de personalidade. “A noiva que procura a Lascivité é uma mulher que sabe muito bem o que não quer, ela não quer o bolo de noiva, o vestido padrão, estilo princesa, e acima de tudo, não quer perder sua identidade dentro de um vestido. Ela sabe a diferença entre um vestido precioso e um vestido suntuoso. Nosso foco é o preciosismo, a combinação perfeita entre fluidez, feminilidade, romantismo e sensualidade, mas tudo isso com design, identidade e autoria.

Agende seu horário e conheça de perto esse projeto que conta também com a linha festa e acerte em cheio na produção!

Reunimos no editorial profissionais incríveis que deixou tudo ainda mais perfeito!

Conheça um pouco dos modelos já disponíveis:









Além dos vestidos, a coleção também conta com modelos de sapatos, todos feitos à mão, aonde é possível customizar as cores e até personalizar a sola com o nome dos noivos.




Agende seu horário e confira de perto nossa coleção: email: loja@lascivite.com.br ou pelo Whatsapp: 11 98951-1822.

Agracimentos especiais:

Chez Cris Studio - fotografia de casamento & família
Maria Rossetti: acessórios para noivas
Cake Market: locação
Ana Paula Teixeira do Bardot Salão: Beleza
Juliane Neitzke: modelo
Deluxe Models: agência

Agora tem: Lascivité para noivas!

Durante esses mais dez anos de Lascivité, a nossa estilista Camila Machado sempre recebeu pedidos de noivas que queriam vestidos exclusivos com o toque atemporal da marca. Vira e mexe, também recebemos clientes que procuram um modelo diferente para mini-weddings, cerimônias menores que não necessariamente pedem um vestido branco com quilômetros de cauda. 

Ainda de forma tímida, os vestidos que compunham as nossas coleções começaram a desenhar esse projeto:


As noivas Andrea, para o civil, Renata, na sua cerimônia no Capim Santo, e a madrinha Veronica.

Mais recentemente, a cliente Laura Burkowski contou sua história em nosso especial de 10 anos (clique aqui para ler). Ela não queria um vestido para usar somente uma vez, por isso escolheu o modelo Audrey Hepburn, que como ela mesma disse, caiu como uma luva. "Queria um vestido curto, com renda, cintura definida e que eu pudesse utilizar em outras ocasiões"


Foi dessa demanda que a Camila resolveu se envolver mais com esse mundo. Para desenvolver a nova coleção, Camila foi estudar em Nova Iorque, aonde completou o curso de moulage na FIT (Fashion Institute of Technologie), e visitou alguns ateliês aonde pode conhecer de perto o processo de construção dos vestidos de estilistas do mercado internacional. Além disso, ela fez parcerias com fornecedores para sua nova linha bridal. A coleção, denominada Petit Marriage, traz vestidos fluídos, românticos e cheios de personalidade. “A noiva que procura a Lascivité é uma mulher que sabe muito bem o que não quer, ela não quer o bolo de noiva, o vestido padrão, estilo princesa, e acima de tudo, não quer perder sua identidade dentro de um vestido. Ela sabe a diferença entre um vestido precioso e um vestido suntuoso. Nosso foco é o preciosismo, a combinação perfeita entre fluidez, feminilidade, romantismo e sensualidade, mas tudo isso com design, identidade e autoria.

Agende seu horário e conheça de perto esse projeto que conta também com a linha festa e acerte em cheio na produção!

Reunimos no editorial profissionais incríveis que deixou tudo ainda mais perfeito!

Conheça um pouco dos modelos já disponíveis:









Além dos vestidos, a coleção também conta com modelos de sapatos, todos feitos à mão, aonde é possível customizar as cores e até personalizar a sola com o nome dos noivos.




Agende seu horário e confira de perto nossa coleção: email: loja@lascivite.com.br ou pelo Whatsapp: 11 98951-1822.

Agracimentos especiais:

Chez Cris Studio - fotografia de casamento & família
Maria Rossetti: acessórios para noivas
Cake Market: locação
Ana Paula Teixeira do Bardot Salão: Beleza
Juliane Neitzke: modelo
Deluxe Models: agência

08 junho 2016

Catálogo Bastidores no ar!

Já conferiu a nova coleção da Lascivité? Acesse: https://issuu.com/lascivite/docs/catalogo_lascivite_bastidores_2016 e conheça a coleção completa ;)


Acesse: www.lascivite.com.br para comprar on-line e parcele em até 5x sem juros via PayPal.


10 maio 2016

Conheça as partes que compõem um sapato feito à mão

Ao escolher um calçado, você deve considerar não apenas o design, mas também seu conforto e sua durabilidade. Isso tudo depende muito do processo de produção: desenho, desenvolvimento, formas, e quando falamos de um sapato feito à mão, como os nossos, são tantos detalhes que os consideramos praticamente uma obra de arte. 

A principal matéria prima de nossos calçados é o couro, considerado o melhor material, por ser permeável ao ar e ao vapor de água, não acumular umidade, ser resistente à rupturas, ser capaz de dilatar e voltar à sua forma original, garantindo a melhor proteção e conforto aos pés. Como todo material natural, ele pode apresentar pequenas variações de cores e texturas, marcas e arranhões, que inclusive atestam sua ligitimidade.

Nossas formas são exclusivas, desenvolvidas especialmente para que abrace seus pés. Nossas matérias primas são cuidadosamente selecionadas para garantir o melhor resultado possível e nossos mestres sapateiros são o máximo! Experientes e dedicados, sempre trabalhando em busca dos melhores resultados, pois são apaixonados pelo que fazem, assim como nós!

Nós já mostramos aqui um pouco desses bastidores e fazemos questão de informar, esclarecer e compartilhar o conhecimento para que você tenha em seus pés conforto, durabilidade e beleza. 

Por isso, hoje vamos conhecer um pouco das partes que compõem um sapato, informação super útil para que você conheça e se aproprie do que está colocando em seus pés, vem ver:


1. Contraforte: Reforço na região do calcanhar;
2. Palmilha de acabamento: Uma lâmina que é colocada acima da sola para montar a parte superior do sapato;
3. Forro: A parte interna do sapato, que em todos os sapatos produzidos pela Lascivité é 100% couro, para garantir conforto, durabilidade e praticidade;
4. Gáspea: Aquela parte que fica entre os dedos e o peito do pé. Na foto, ela tem um lindo desenho formado pelas "pétalas" do sapato;
5. Biqueira: O "bico", a parte da frente do sapato, que pode ser arredondada, como na foto, fina, quadrada...;
6. Sola: Essa a gente conhece, a parte debaixo do sapato, também feita 100% em nossos sapatos;
7. Lateral: Óbvio o que é, mas já repararam nas laterais dos nossos sapatos? Elas reservam verdadeiras surpresas nos detalhes e acabamentos;
8. Salto: É o suporte, o que nos dá equilíbrio. Ele pode ser alto, baixo, grosso, fino...;
9. Traseiro: Por fim, mais uma parte bem importante. Ela que sustentará a parte de trás do pé e o calcanhar.

Conhecendo cada detalhe você pode perceber como é delicado o desenvolvimento de um sapato com qualidade e conforto. Escolhemos o sapato Pétalas para ilustrar, mas dependendo do modelo, pode haver ainda mais desdobramentos.

Agora que você já sabe mais um pouco sobre o assunto, que tal passar pela nossa loja on-line e conhecer os novos modelos que chegaram por lá? Acesse: www.lascivite.com.br 



05 maio 2016

O clássico tweed

Apesar de sua origem humilde, o tweed se transformou em um dos maiores clássicos da moda pelas mãos de Coco ChanelEla decidiu incorporá-lo em suas coleções graças à influência do namorado inglês, o Duque de Westminster. Era um hábito da aristocracia britânica utilizá-lo durante as caçadas e esportes ao ar livre. Com ele, a estilista francesa criou a famosa jaqueta de tweed, chamada de vest seule, e a transformou em símbolo de elegância e luxo.


A atriz Rommy Schneider com tweed Chanel no filme Boccaccio '70

A origem do tecido, feito de fios de lã pura tramados, é a região de Tweed, na Escócia. O tipo mais famoso é o Harris Tweed, que tem até um selo de qualidade. Para receber a certificação, é necessário que o material seja feito à mão nas casas dos tecelões das Ilhas Hébridas Exteriores da Escócia, arquipélago do oeste escocês.  É o único com tal proteção, o que comprova sua importância para a indústria do Reino Unido.

Na Lascivité, esse clássico ganhou duas versões, uma com o blazer Paola e outra com o casaco Tojours:

Blazer Paola
Casaco Tojours
Aproveite para participar da nossa promo de Dia das Mães. Comprando um dos sapatos da coleção Bastidores, você ganha 20% de desconto em qualquer vestido + 30% em qualquer casaco. Look lindo e completo para quem merece e muito ;) 

25 abril 2016

O empreendedorismo feminino que transforma

A Lascivité nasceu a partir do sonho que eu tinha em criar minhas próprias roupas com verdade, dignidade, amor e respeito.

Sempre gostei do estilo retrô e aos poucos fui percorrendo por este universo, criando vestidos, sapatos e colecionando muitas amizades.

Em 2015, fui selecionada para participar do curso 10.000 mulheres, um programa global voltado ao fomento de empreendimentos de mulheres em todo mundo, do banco de investimentos Goldman Sachs e da Goldman Sachs Foundation, com apoio da FGV-SP e da Babson College (US).

Foram meses de muito aprendizado e dedicação. Mergulhamos em um universo totalmente novo, cheio de mulheres empreendedoras que, assim como eu, têm paixão pelo que fazem. Posso dizer que nos consideramos privilegiadas por ter sido "as escolhidas" para participar de algo tão grandioso, com profissionais tão dedicados e talentosos.

Muito além do aprendizado, que foi magnífico, aprendi que nós mulheres não temos noção do poder que temos em nossas mãos, principalmente quando nos organizamos e nos ajudamos. Foi libertador, inspirador, ou melhor, continua sendo, porque o programa conta com uma extensão continuada para apoio e suporte à ex-alunas, o Alumni, conduzido pela FGV-SP e com o apoio da Rede Mulher Empreendedora, da fantástica Ana Fontes. 

Conhecer tantas histórias de lutas, conquistas e vitórias, me deixa ainda mais certa de que a superação vem de acordo com o desejo, dedicação e esforço de cada uma de nós.

Eu, que entrei acreditando que aprenderia como gerir uma empresa na faculdade de administração mais famosa do Brasil, sai com muito mais do que aprendizado teórico, sentimos e vibramos a cada final de semana que passamos juntas, e incluo os professores, consultores e coordenadores, que conduzem este programa com tanto carinho e dedicação. Já falamos aqui também sobre essa experiência.

Imagino que não seja nada fácil coordenar um programa tão inovador, com tantas equipes multidisciplinares em países diferentes, envolvendo um banco de investimentos como patrocinador. Mas os coordenadores do projeto, Maria José Tonelli, Tales Andreassi, Claudia Brochini, Simone Cornelsen e toda a equipe, conduzem tudo isso com maestria. Pessoas admiráveis, competentes, humanas, um verdadeiro prazer em dividir cada minuto com eles. 

Não posso deixar de registrar minha eterna gratidão às consultoras que atenderam nosso grupo: Eva Yague Lopez e Fernanda Nascimento, que se superaram em todos os aspectos possíveis e impossíveis também. 

O carinho, a dedicação sem limites e até os puxões de orelha, porque eles são extremamente necessários (rs), nos permitiram sair do lugar comum e alcançar o estratosférico. Elas fizeram TODA A DIFERENÇA! Muito antes de nós, elas já sabiam e acreditavam em nosso potencial. Juntas, foram capazes de identificar nossos pontos fortes e os pontos a serem desenvolvidos, sempre com muita clareza, objetividade e doçura sem igual. 

Eva e Fernanda, minha eterna gratidão por vocês nos tirarem da zona de conforto, por questionarem nossas escolhas e mostrarem novos caminhos. Muito obrigada por estarem sempre dispostas a executar nada menos do que o melhor, não desistindo quando uma, duas ou todas resolviam mudar seus planos de crescimento pela primeira, segunda ou pela terceira vez. Minha eterna gratidão e admiração, VOCÊS SÃO VERDADEIRAS ANJAS! Certamente, o processo mais incrível de transformação que passei pela minha vida.

Gostaria de deixar também o meu agradecimento especial às amigas que fizeram parte do meu grupo de crescimento: Andreia Santos, Christina Nigro, Elce Camila Carbonari, Hérica Pereira, Maria Oliveira e Roberta Marques, amizades que levarei para sempre em meu coração. Mulheres extraordinárias que contribuem para um mundo melhor. Tenho imenso orgulho de fazer parte dessa equipe! 

Os créditos das fotos vão para Kaká Estrela, marido da nossa diva Roberta Marques, que registrou esse momento tão gratificante e especial para todos nós. Muito obrigada, Kaká!  


Nossa querida Professora Maria José Tonelli, com seus discursos sempre emocionantes e inspiradores.

 Momento explode coração! Manhêeee, formei! 



Esta foto merece destaque. Foi um imenso privilégio ter recebido além do meu diploma, o de uma amiga muito querida e especial, Zazá Souza, de Salvador, que não pode estar presente na cerimônia porque está esperando a chegada do pequeno Pedro! Qualquer dia conto a história dessa linda guerreira.

Eu e minha D I V A, Roberta Marques, criadora do DIVAS DANCE em Brasília. Ela e seu marido, Kaká Estrela, foram os responsáveis por registrar todos os nossos momentos. Menina de ouro que também terá sua história inspiradora dividida por aqui dia desses. 

Nossa consultora fantástica, Eva Yague, no centro, com Carol Leslie, amiga e cliente, vestindo nosso clássico vestido Oh, Boy na formatura. Muito amor envolvido! <3 td="">

Nosso grupo de crescimento e nossas amadas consultoras. Da esquerda para a direita: Déia Santos, Roberta Marques, Eva Yague, Maria Oliveira, Cris Nigro, eu, Elce Carbonari, Hérica Pereira e Fernanda Nascimento.

Nosso time de consultores estelares. Da esquerda para a direita: Luis Gentile, Celso Estrela, Fernanda Nascimento, Eva Yague, Tânia Macriani, Simone Cornelsen e Henrique Costa.


Déia Santos, dona da consultoria SoulMkt, de Lascivité da cabeça aos pés.<3 td="">


Aqui estão todas as meninas que participaram da turma 13 do Programa 10.000 Mulheres.  



Espero que tenham gostado. Caso você seja uma mulher empreendedora, recomendo fortemente que venha fazer parte desse time! Inscreva-se para o processo seletivo e mude sua história!

Com amor, porque senão nada vale a pena,



Camila Machado



Siga-nos no instagram @lascivite e saiba de tudo antes.